Arquivo da tag: Rock Progressivo

TOP 10 – Os Melhores Álbuns de Rock Progressivo 2/2

PARTE 02 (06-10)

A lista a seguir tem como intuito apenas tecer uma análise quantitativa e alguns comentários acerca dos álbuns. Isso significa que muito possivelmente uma resenha sobre qualquer um deles poderá ser feita.

06  Pink Floyd – A Saucerful Of Secrets (1968)


O Pink Floyd concebeu um compromisso entre um som de forma livremente tonal, o freak, o barulho cacofônico e a cantiga excêntrica e melódica. Este caleidoscópio equilibrado foi inspirado e nutrido pela loucura de Syd Barrett principalmente em seus dois primeiros álbuns, suas obras de arte psicodélicas e também as únicas obras-primas.

07 Magma – Mekanik Destruktiw Kommandoh (1973)


Aqui a ópera é grandiosa e “Zappiana” e certamente representa o poder artístico de alcançar novos patamares de qualidade musical pela fanfarra realizada pelas bandas europeias de mesma época.

08 King Crimson – In The Court Of The Crimson King (1969)


King Crimson mergulhou na cena em 1969 armado com um instrumento “novo”, o mellotron, que permitiu simular o som de uma orquestra. O resultado alcançado em In The Court Of The Crimson King é eloquente e grandioso.

09 Gong – Radio Gnome Invisible (1973)

Demente colagem pulsante de rima-melodia, tom circense, ritmos de jazz, teclados galácticos, gemidos sensuais / celestial que podem representar mantras, motes eletrônicos e hinos caricaturais. O conjunto exala uma sensação de cacofonia imponente.

10 Mike Oldfield – Tubular Bells (1973)


Com apenas 20 anos, Mike Oldfield teve uma idéia revolucionária: gravar uma composição longa de um álbum inteiro, toda composta, interpretada (28 instrumentos) e arranjada por ele (80 faixas sobrepostas). Não só isso, ele também teve a ideia de “unir” em conjunto vários temas melódicos inspirados por diferentes gêneros musicais.

 Guilherme Rodrigues

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Top